História de Pirapora

Fundada em , a cidade que faz parte da microrregião de Pirapora, na mesorregião do Norte de Minas, Pirapora tem um total de 549.27 km², com uma população de 55606 habitantes, existindo apenas o distrito-sede, sendo um município região de influência de Montes Claros - Capital Regional B (2B), fazendo divisa com os municípios de , sendo os nascentes na cidade chamados de piraporense.

Pirapora-MG

Fundada em , a cidade que faz parte da microrregião de Pirapora, na mesorregião do Vale do Rio Doce, Pirapora tem um total de 549.27 km², com uma população de 55606 habitantes, existindo apenas o distrito-sede, sendo um município região de influência de Montes Claros - Capital Regional B (2B), fazendo divisa com os municípios de , sendo os nascentes na cidade chamados de piraporense.

História de Pirapora

Indios Cariris, em época remota, teriam subido o rio São Francisco, movida pelo temor à aproximação dos brancos pelo litoral brasileiro e acossada pelas tribos vizinhas. Aportando na área hoje compreendida pelo município de Pirapora, fixaram-se defronte à corredeira, estabelecendo sua aldeia justamente no local onde atualmente situa-se a Praça Cariris. Foram sucessivamente chegando à localidade alguns poucos garimpeiros, pescadores, pequenos criadores de gado e aventureiros que, residindo em casinhas de enchimento, cobertas de palha de buriti, construídas segundo a influência indígena, se dedicavam às diversas atividades. Destas, a de maior relevância era a pesca, sendo comercializado o peixe secado em varais, com tropeiros que demandavam outras regiões.

Estes moradores pioneiros foram paulatinamente radicando-se à localidade, exercendo e desenvolvendo suas funções, constituindo suas famílias e, por fim, fixando suas residências, em definitivo, na região.

Lei Provincial nº 1.112 de 16/10/1861 (Lei Estadual Nº 1.039 de 12/12/1953) é criado o distrito de Barra do Guaicuí como parte de São Gonçalo das Tabocas (Pirapora).

1873

Mas doze anos depois, a Lei Provincial n° 1.996, de 14 de novembro de 1873, agregou ao município de Jequitaí toda a região de Pirapora e de São Gonçalo das Tabocas, além da própria sede, Vila de Nossa Senhora do Bom Sucesso e Almas de Guaicuí, que perdeu a condição de vila e voltou a ser um arraial.

Os distritos da Pirapora e São Sebastião das Lages formarão a freguesia de São Sebastião, que ora fica criada, tendo por sede a povoação do Paredão.

O novo município compôs das freguesias do Senhor do Bom Fim e Olhos d’Água, que ficou desmembradas do município da cidade de Montes Claros; do distrito de São João Batista da Terra Branca, que ficou desmembrado do município da cidade do Grão Mogol; e da freguesia de Nossa Senhora do Bom Sucesso e Almas da Barra do Rio das Velhas; ficando suprimida a vila do Guaicuí.

Antes do século XX, somente barcos e canoas se davam o trabalho de chegar até o arraial de São Gonçalo de Pirapora. As grandes embarcações, no início, não tinham por que tomar conhecimento daquele lugarejo. A navegação a vapor pelo São Francisco começara em 1871, mas somente a partir de 1902 foi que os vapores “Saldanha Marinho” e “Mata Machado” iniciaram o tráfego regular com o nosso arraial.

Em 1894, a Companhia Cedro e Cachoeira, de Curvelo, por decisão de seus diretores Pacífico Gonçalves da Silva Mascarenhas, Aristides José Mascarenhas e Antônio Diniz Mascarenhas, resolveu olhar para aquele distritozinho que mal engatinhava.

E, com a visão própria dos que sabem abrir caminhos, começou por determinar a construção de um grande depósito para estocagem de algodão em rama e venda de tecidos. Ia começar uma nova fase na vida do lugar. Pirapora nunca mais voltaria a ser a mesma.

Em 1911 é criado o município de São Gonçalo das Tabocas e em de 1912 a vila é elevada à condição de cidade, sendo desmembrada do município de Curvelo. Em 1923, foi alterada a denominação da cidade, que ao invés de São Gonçalo das Tabocas passou a chamar-se Pirapora.

Origem do Nome

Formação administrativa

Distrito criado com a denominação de São Gonçalo das Tabocas pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Curvelo.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Pirapora pela Lei Estadual n.º 556, de 30-08-1911, sendo desmembrado de Curvelo. Sede na antiga povoação de Pirapora. Constituído de 3 distritos: Pirapora, Guaiçuí e São Francisco de Pirapora. Instalado em 01-06-1912.

Pela Lei Estadual n.º 843, de 07-09-1923, é criado o distrito de Lassance e anexado ao município Pirapora. Pela mesma Lei o distrito de São Francisco de Pirapora tomou a denominação de Buritizeiro.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 4 distritos: Pirapora, Buritizeiro, Guaiçuí e Lassance. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pela Lei n.º 336, de 27-12-1948, é criado o distrito de Várzea da Palma e anexado ao município de Pirapora.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 5 distritos: Pirapora, Buritizeiro, Guaiçuí, Lassance e Várzea de Palma.

A Lei n.º 1.039, de 12-12-1953, desmembra do município de Pirapora o distrito de Lassance, elevado á categoria de município, e os distritos de Várzea da Palma e Guaiçuí, para constituírem o novo município de Várzea da Palma.

A Lei Estadual n.º 2.764, de 30-12-1962, desmembra do município de Pirapora o distrito de Buritizeiro, elevado à categoria de município.

Bandeira e Brasão

Bandeiras da cidade de Pirapora, Minas Gerais, Brasil.
Brasão da cidade de Pirapora, Minas Gerais, Brasil.

Geografia

População

População [2022]: 55606 (IBGE)

Densidade Demográfica [2021]: 101.24 hab./km² (IBGE)

Território

Área Total: 549.27 km² (FJP)

Área Urbanizada [2019]: 19.98 km² (IBGE)

Divisas:

Distrito Área Total
Pirapora 549.27 km² 100.00 %
Total 549.27 km²

Aspectos Naturais

Clima:

Índice Médio Pluviométrico Anual:

Hidrografia:

Bioma: Cerrado

Vegetação:

Fauna:

Relevo:

Altitude: Máxima:

Economia

Agropecuária:

Extrativismo:

Indústria:

Comércio e Serviços:

Impostômetro | Arrecadação de Impostos 2019 a 2022:

2019: 2020: 2021: 2022:

Mais Dados:

PIB per capita [2020] R$
Receitas de Fontes Externas [2015] %
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2021] 1,7 salários mínimos
Pessoal Ocupado [2021] 9.944 pessoas
População Ocupada [2021] 19,68%
Mortalidade Infantil [2020] 4,84 óbitos por mil nascidos vivos
Internações por diarreia [2016] 1,1 internações por mil habitantes

Educação

Escolas Estaduais:

Escolas Municipal:

Escolarização de 6 a 14 anos [2010]
IDEB – Anos iniciais do E.F [2021]
IDEB – Anos finais do E.F [2021]
Matrículas no E.F [2021]
Matrículas no E. Médio [2021]
Docentes no E.F [2021]
Docentes no E. Médio [2021]
Escolas: E.F [2021]
Escolas: E. Médio [2021]

Cultura

Datas comemorativas

Dezembro - Dia da Emancipação Política do Município

Relação de Bens Protegidos pelo Município, pela União ou pelo Estado

Folias de Minas (Proteção Estadual)
Violas de Minas (Proteção Estadual)

Patrimônio Cultural

Turismo

Turismo Histórico-Cultural:

Ecoturismo:

Turismo Rural:

Turismo de Esportes:

Turismo de Negócios:

Turismo Gastronômico:

Turismo Religioso:

Esporte

Futebol: Campeonato Municipal

Futsal:

Ciclismo:

Atletismo:

Esportes Radicais:

Bairros, Distritos e Comunidades Rurais

Distritos de Pirapora

Atualmente existe apenas o Pirapora (distrito-sede).

1. Pirapora

O distrito-sede de Pirapora tem uma área de 549.27 km² dos 549.27 km², ou seja, 100.00% do território.

Mapa do Distrito de Pirapora

Comunidades Rurais

Comunidades Quilombolas

Mapa da Cidade de Pirapora

Tempo na Cidade de Pirapora

Fontes:

IBGE, Fundação João Pinheiro, Site da Prefeitura de Pirapora, Iepha, Cefedes, Wikipédia, Minas, Emater.