Home > História de Novo Oriente de Minas

História de Novo Oriente de Minas

Fundada em 27 de abril, a cidade que faz parte da microrregião de Teófilo Otoni, na mesorregião do Vale do Mucuri, Novo Oriente de Minas tem um total de 754,37 km², dividido entre o distrito-sede e Americaninha, sendo um município da região de influência da Capital Regional de Teófilo Otoni, fazendo divisa com os municípios de Joaíma, Ponto dos Volantes, Caraí, Teófilo Otoni, Pavão, Crisólita, Águas Formosas, Catuji, sendo os nascentes na cidade chamados de novo orientense.

Novo Oriente de Minas-MG

Fundada em 27 de abril, a cidade que faz parte da microrregião de Teófilo Otoni, na mesorregião do Vale do Mucuri, Novo Oriente de Minas tem um total de 518 km², dividido entre o distrito-sede e Americaninha, sendo um município da região de influência da Capital Regional de Teófilo Otoni, fazendo divisa com os municípios de Joaíma, Ponto dos Volantes, Caraí, Teófilo Otoni, Pavão, Crisólita, Águas Formosas, Catuji, sendo os nascentes na cidade chamados de novo orientense.

Formação Administrativa

História de Novo Oriente de Minas

Origem do Nome

O município tem sua origem a partir do povoado de Jaboti, pertencente ao Município de Teófilo Otoni, que depois passou a ser chamado de Frei Gonzaga, em homenagem a um sacerdote franciscano, nome atribuído por Padre Afonso de Gouveia.

Povoamento

Paralelamente ao desenvolvimento de Frei Gonzaga, a partir de uma fazenda pertencente a Inácio Pereira, que em 1936 foi adquirida por João Roque e sua esposa, Sra. Cristina Ferreira Coimbra, deu-se início a uma nova aglomeração, tendo em vista ter sido, em 1946, descoberto que o subsolo desta fazenda era rico em pedras semi-preciosas, atraindo vários garimpeiros, surgindo daí, pequenos estabelecimentos de comércio para suprir a crescente necessidade dos moradores daquele aglomerado ainda sem nome.

Desenvolvimento

O Sr. João Roque, intentando a organização de uma feira livre em Frei Gonzaga, procurou os líderes políticos locais, João Pedrosa da Costa e Aprígio Martins Gabriel buscando apoio a sua idéia, mas como não houve a participação da população, a feira não se firmou.

Apesar do insucesso da feira em Frei Gonzaga, o Sr. João Roque organizou em sua fazenda uma feira nos mesmos moldes da anterior, e desta vez obteve grande sucesso. A partir daí, com os frequentes eventos ali realizados, a fazenda se tornou um povoado denominado de Belo Oriente.

Na década de 1950, Belo Oriente teve sua primeira professora, Sra. Alexandrina Sena Lima, que lecionava em sua própria casa, até que o Sr. João Roque doou um terreno para construção de um salão.

Em um terreno também doado por João Roque, foi construída, através de mutirão, a igreja católica, com recursos advindos de festas promovidas para esse fim. A primeira missa foi celebrada por Frei Obaldo. O primeiro bispo que visitou o povoado de Belo Oriente foi, Dom José Maria Pires de Araújo, da Diocese de Araçuaí, MG. Em 1974, chega o Padre Domingos, iniciando sua jornada na região.

Em 23 de julho de 1975, foi instalado o Cartório do Registro Civil e Notas, tendo como titular o Sr. Manoel da Silva Medeiros. O primeiro casamento ali realizado foi o do Sr. Marcelo Roque Coimbra com a Sra. Josefa Coimbra Ferreira.

Em novembro de 1976, foi inaugurada a energia elétrica, pelo então prefeito do município (Teófilo Otoni).

Emancipação

Após se tornar distrito de Teófilo Otoni em 1948, separando de Pavão, como o nome Frei Gonzaga (ex-povoado de Jaboti), em 1992 se torna município com a denominação de Novo Oriente de Minas.

1948

Pela Lei nº 336, de 27-12-1948 foi criado o distrito com a denominação de Frei Gonzaga (ex-povoado de Jaboti), com terras desmembradas do distrito de Pavão, subordinado ao município de Teófilo Otoni.

1992

Pela Lei Estadual nº 10703, de 27-04-1992, desmembrado de Teófilo Otoni, é elevado à categoria de município com a denominação de Novo Oriente de Minas.

Geografia

População

O IBGE estima que em 2021 a cidade tenha uma população estimada em 5.287 habitantes, com a densidade demográfica em 2021 sendo de 7.01 hab./km²

Distrito Área
Novo Oriente de Minas
Americaninha
Total 754,37

Aspectos Naturais

Clima:

Temperatura: Média anual 22,4°C

Média máxima anual 29,3°C

Média mínima anual 17,5°C

Índice Médio Pluviométrico Anual:

Hidrografia:

Principais cursos d'agua: Ribeirão das Pedras.

Bacias Hidrográficas: Bacia do Rio Mucuri.

Bioma: Mata Atlântica

Vegetação:

Fauna:

Relevo:

Altitude Máxima:

Altitude Mínima:

Rios: Mucuri, Marambaia, Americana, Ribeirão do Anastácio etc

Economia

A cidade conta com a produção Agrícola Familiar, contando também com o Programa de Aquisição de Alimentos-PAA, existe também pecuária leiteira para a produção de doces, biscoitos, queijo etc. Existe também a produção do Artesanato em fibra de bananeira, por exemplo, além da renda advinda dos funcionários públicos, fundamental para cidades pequenas.

Agropecuária:

Extrativismo:

Indústria:

Comércio e Serviços:

Impostômetro | Arrecadação de Impostos 2019 a 2022:

2019: 2020: 2021: 2022:

Mais Dados:

PIB per capita 10.967,52 R$ [2020]
Receitas de Fontes Externas 95 % [2015]
IDHM 0,555 [2010]
Mercado Municipal, em Novo Oriente de Minas - Vale do Mucuri, Minas Gerais, Brasil | Facebook/Félix Witoldo Krasnowolski

Educação

Escolarização de 6 a 14 anos 96,3 % [2010]
IDEB – Anos iniciais do E.F 5,1 [2021]
IDEB – Anos finais do E.F 4,3 [2021]
Matrículas no E.F 1.339 matrículas [2021]
Matrículas no E. Médio 505 matrículas [2021]
Docentes no E.F 93 docentes [2021]
Docentes no E. Médio 49 docentes [2021]
Escolas: E.F 12 escolas [2021]
Escolas: E. Médio 3 escolas [2021]

Esporte

A cidade conta com time de futebol, competição rural entre clubes, além de times de base e veteranos.

Em 2022 ocorreu a 1° Corrida Rústica da Independência de Novo Oriente de Minas-MG, com o percurso de 10 km masculino e 5 km masculino/feminino, formado por obstáculos naturais: como subidas e descidas.

Cultura

Datas comemorativas

Carnabuti (Fevereiro),Fest Junho de Americaninha, Fest-julho, 21 de Dezembro - Dia da Emancipação Política do Município, Cavalgada, Dia da Padroeira da Cidade

Relação de Bens Protegidos pelo Município, pela União ou pelo Estado

Roda de Capoeira e/ou Ofício de Mestre da Capoeira (Proteção Federal)
Folias de Minas (Proteção Estadual)
Violas de Minas (Proteção Estadual)

Turismo

Turismo Histórico-Cultural: Igreja de Bom Jesus (Americaninha), Igreja de Nossa Senhora Da Ajuda, Mercado Municipal

Ecoturismo: Cachoeira da Poaia, Cachoeira do Córrego, Prainha Girassol - Rio Marambaia, Pedras - Formações Rochosas da comunidade de Perobas, Toca da Coruja, Três Pedras (Comunidade Beija-Flor).

Pedra Lanhada, em Novo Oriente de Minas | Fotografia de Walter Ferreira - Vale do Mucuri, Minas Gerais, Brasil

Rio Marambaia

Bairros, Distritos e Comunidades Rurais

Atualmente existe o distrito-sede de Novo Oriente de Minas, e o distrito de Americaninha ao norte.

Novo Oriente de Minas (distrito-sede)

A pacata cidade é cortada pela MG-409, além da estrutura mínima de uma pequena cidade do interior conta com o Multivix EAD, duas igrejas católicas, praça, pousadas etc

Americaninha

O distrito está a 45 km da sua sede (em torno de uma hora e meia de carro), conta com a escola municipal Americaninha, Praça Bom Jesus como a tradicional igreja católica, Cemitério etc

Segundo o site da prefeitura, Americaninha é distrito da cidade, embora não se saiba a lei ou a data de sua criação.

Comunidades Rurais

Algumas delas são:

Comunidade da Pedra Preta, Comunidade Poaia

Córrego do mel (Americaninha), Córrego do Pedro (Americaninha)

Mapa da Cidade de Novo Oriente de Minas

Tempo na Cidade de Novo Oriente de Minas

Distâncias

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Belo Horizonte:

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Teófilo Otoni:

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Almenara:

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Araçuaí:

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Capelinha:

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Diamantina:

Distância Entre Novo Oriente de Minas e Pedra Azul:

Fonte: IBGE

Fonte: Fundação João Pinheiro

Fonte: Site da Prefeitura de Novo Oriente de Minas

Fonte: Iepha