Home > Jequitinhonha > O Que Fazer em Jequitinhonha: Turismo Em Jequitinhonha

O Que Fazer em Jequitinhonha: Turismo Em Jequitinhonha

O Que Fazer em Jequitinhonha: Turismo Em Jequitinhonha

A maioria dos pontos turísticos de Jequitinhonha estão próximos ao Rio Jequitinhonha, sendo o centro histórico e a principal igreja na parte mais alta da cidade, sendo possível encontrar diversas praças para descansar, ou passar um tempo, sendo possível conhecer toda a parte urbana em no máximo dois dias. Durante a semana você pode conhecer o Museu - Casa de Cultura de Jequitinhonha - e o Mercado Municipal.

Como Chegar em Jequitinhonha?

Ônibus:São poucas opções, para quem vem pela Rio-Bahia/BR 116 precisa fazer uma baldeação em Itaobim na ida, para a volta existe ônibus para Teófilo Otoni, por exemplo. Atualmente são duas empresas, Vale do Rio Doce 17:20, o Gontijo 08:30, sendo comum o atraso. Para quem vem de Almenara são três ônibus.

Veiculo A cidade é cortada pela MG-105 e BR-367 Para quem vem de Belo Horizonte pode seguir pela BR-367, BR-259 e BR-367 ou BR-116, Teófilo Otoni ou Governador Valadares pela BR-116 e BR-367 ou MG-409 e MG-105.

Hotéis Para se Hospedar em Jequitinhonha

São apenas 3, o principal (duas estrelas) é o Bela Vista com vista para o rio, uma quadra atrás o Hotel Miranda, e na Av. Dr. Franco Duarte com mais acesso, o mais simples deles, Hotel Floresta.

1. Rota da Orla do Rio Jequitinhonha

O Conjunto Paisagístico do Rio Jequitinhonha é formado por vários elementos, entre eles, a Prainha, a ponte para o Quilombo Mumbuca/Mata Escura, Ponte da Tubulação da Copasa, Praça Rosa-dos-ventos, Mirante Príncipe Maximiliano, Margem do Rio etc

1.1. Orla do Rio e o Rio Jequitinhonha

A Orla do Rio é o espaço público mais famoso de Jequitinhonha, apresenta um campo aberto pode ser utilizado para piqueniques, correr, soltar pipa, ou apenas se sentar até mesmo junto ao Balaústre (que consiste em uma pequena coluna ou pilar), próximos aos coqueiros, e admirar a paisagem que inclui cavalos pastando, pássaros interagindo com os cavalos, isso tudo sentindo o delicioso vento que vem das matas, acima do rio, e que da até uma vontade de deitar e tirar um cochilo.

Ainda é possível se aproximar mais do rio, se sentar junto as pedras, existe a possibilidade de nadar, porém, existe a de se afogar, embora o rio esteja com pouca água, sempre existe locais traiçoeiros, então todo cuidado é pouco.

- Vista do Mirante, junto ao Balaústre.

1.2. Mirante Príncipe Maximiliano e Praça Rosa-dos-ventos

Embora não exista mais a placa, podendo ser vista apenas pelo Google Maps, ela foi colocada na Praça Rosa-dos-ventos em 2011 em comemoração aos 200º aniversário de Jequitinhonha, momento em que foi realizado o "Encontro Indígena – Homenagem ao Borun Kuêk e ao Príncipe Maximiliano de Wied", nos dias 13, 14 e 15 de maio. Na placa em homenagem do evento é possível observar as nações indígenas Aranã, Krenak, Maxakali, Mucuriñ, Taxó-Pankararu e Pataxó Hã Hã Hãe.

Na ocasião foi restituído à tribo Krenak os restos mortais do Borun (“botocudo”) Kuêk, morto em 1834 na Alemanha e desde então expostos no Museu de Anatomia da Universidade de Bonn, trazidos pelo Cônsul-Geral da Alemanha no Brasil.

1. Praça Rosa-dos-ventos

Encontra-se descaracterizada, sem a placa do Mirante Príncipe Maximiliano e as barras de proteção que estavam ligadas ao chão, com apenas o suporte da placa e o desenho da Rosa-dos-ventos.

1.3. Ponte Para o Quilombo Mumbuca/Mata Escura

A Ponte Para o Quilombo Mumbuca/Mata Escura (faz parte da MG-105 que é uma rodovia estadual, porém a entrada do local é a direita, a MG a esquerda, que também passa na reserva, na rota Estiva/Pedra Azul). O local bem interessante para ver o Rio, e tirar lindas fotos, além de ver parte da cidade ao fundo.

Toda a orla está na rua Elza Mourão, sendo encontrado alguns bares/botecos para quem curte uma cerveja mais próximo à ponte.

1.4. Ponte da Tubulação da Copasa

A Ponte da Tubulação da Copasa é um excelente local para tirar fotos, além de contemplar o Rio Jequitinhonha, porém o local também serve de passagem, e alguns blocos estão soltos. Ele fica depois da ponte, sendo necessário caminhar mais ou menos 15 a 20 minutos.

2. Rota da Igrejas

A Rota das Igrejas tem caráter não oficial, sendo criado por nós para auxiliar turistas, através dela é possível conhecer 5 igrejas em menos de duas, considerando as paradas para fotos.

Igrejas Urbanas de Jequitinhonha: Matriz São Miguel e Almas (Centro), Igreja Nossa Senhora das Graças (Rua Belo Horizonte), Igreja São Vicente de Paulo (Alvorada), Igreja São José (São José), Capela Santo Antônio (Bairro Santo Antônio).

3. Museu

Uma das mais tradicionais e imponentes construções de Jequitinhonha, o prédio que hoje abriga a Casa de Cultura foi erguido em 1921. Considerado o espaço mais importante da região, a Casa de Cultura de Jequitinhonha conta com um acervo de mais de trezentas peças, entre quadros e esculturas de importantes artistas mineiros e brasileiros – entre eles Cláudio Tossi, Ney Tecídio, Fernando Fiúza, André Burian, Yara Tupinambá e Virgínia de Paula.

3. Centro Histórico

O Centro Histórico da cidade é bem considerável, composta pelo entorno e abaixo da Matriz São Miguel e Almas. Além das casas, temos o Mercado Municipal, Paço Municipal, Casa de Cultura, antigo Jornal Opção, entre outros, sendo possível encontrar casas até próximo à orla do rio.

A igreja Matriz, por exemplo, foi construída após uma enchente levar a outra, onde fica hoje a Praça Padre Emericiano
Área Aproximada do Centro Histórico de Jequitinhonha

4. Reserva Biológica da Mata Escura

Além de ser detentora de uma importante área de Mata Atlântica, também contêm regiões de Caatinga, biomas pelos quais circulam algumas espécies seriamente ameaçadas de extinção, como os primatas muriqui-do-norte, macaco-prego-do-peito-amarelo e bugio-ruivo, o pássaro borboletinha-baiano e a majestosa onça-pintada.

Flora: A flora também destaca-se pela grande diversidade, apresentando uma imensa variedade de orquídeas, bromélias, arvoretas, moitas de ciperáceas e canelas-de-ema. Funcionamento e Visita

Para grupos maiores que 15 pessoas é necessário realizar o agendamento. Pode ser via WhatsApp, telefone ou e-mail.

Se o grupo for pequeno, é só comparecer na sede e os monitores farão o acompanhamento e tirarão dúvidas, você pode encontrar os contatos no Instagram

Horário: Todos os dias - 08 às 12 h - 14 às 17 h

5. Onde Comer?

A maioria dos comércios alimentícios estão na beira da rodovia MG-367, e principalmente MG-105, que tem como nome Av. Dr. Franco Duarte (avenida da rodoviária). O fim de semana é bastante animado, e como muita música eclética, eventos ao vivo.

Mapa:

Fontes: